fevereiro 13, 2008

::: À Dona Maria :::


... De início, ao falar em Dona Maria, pergunto-me quantas "Donas Marias" passaram e ainda passarão por nossas vidas... Mesmo assim resolvi escrever sobre uma delas que apesar de seu nome comum é de um todo incomum.


Injeção de ânimo!

Já estava há algum tempo pensando em uma maneira de deixar uma lembrança, um elogio ou um presente. O que escrevo aqui não é nada disso até porque não sei se ela irá ler, mas de qualquer modo vou tentar fazer uma homenagem. Isso é fácil a partir do momento que eu consiga de maneira simples descrevê-la ou apenas falar dela.

Dona Maria uma pessoa fantástica! Fantástica pela sua simplicidade, fantástica pelo seu carisma, fantástica pelo seu carinho, fantástica por ser autêntica.

Dona Maria, uma já senhora com seus idos 82 anos os quais ela tenta resumir em longas histórias quando vou visitá-la em alguns finais de tarde com a lili. Melhor que suas histórias são as lições passadas ao final de cada uma delas. Faz-me refletir sobre a vida, sobre os meus próprios problemas e acreditar que há saída, que há um final feliz quando quando se acredita e batalha duro para ser feliz.

Ah, Dona Maria! Injeção de ânimo! Sua vitalidade, sua alegria, seu sorriso resumem o sucesso de sua empreitada. Jamais vou esquecer esta última visita do dia 8 de fevereiro, com aquele já tradicional lanchinho caprichadamente preparado pela Pê. No entanto, não foi o lanche que marcou.
O que marcou foi a cena, aquela de vê-la abrindo o seu antigo piano e tocando, com suas mãos trêmulas mas firmes e conscientes, aquela valsa de Beethoven recém-aprendida em seu recém-iniciado curso de piano. Aquelas notas suaves e o que vi me emocionaram, de verdade. Tenho certeza de que essa cena nunca será esquecida.


Digo Obrigado por a Senhora ser a Dona Maria que é. A Dona Maria muito mais que as "donas marias." Tenho esperança de ainda presenciar muitos saraus tocados pelas suas mãos.

beto.

2 comentários:

Anônimo disse...

koe irmão simplesmente o máximo o que escreveu sobre a dona MARIA muito mais que as "donas marias", ela deve ser realmente explendida ainda mais porque toca piano ( sou apaixonado ).... se liga cada vez que visito o seu blog fico mais perplexo de ver que vc deveria urgentemente escrever um livro... irmão cada palavra bonita que tu coloca nesse blog hein... abraços meu mano e fui!!!!!!!rodrigo

Lili disse...

Oi môzinho... não tenho nem o que falar sobre o seu textinho...é tão bom saber o quanto você gosta da minha vózinha...e realmente, aquele dia foi emocionante...quero que saiba que mais do que feliz com você, sou realizada ! Torço muito para que as coisas dêem certo e que sejamos sempre felizes nos amando dessa maneira tão intensa...você é minha benção ! Muitos beijos, e como a vovó diz "do seu favinho de mel"...rs. TE AMO !